A misteriosa origem do povo Ket da Sibéria

Uma família de pessoas Siberian Ket
Uma família de pessoas Siberian Ket © Wikimedia Commons

Nas remotas florestas da Sibéria vivem pessoas misteriosas chamadas Ket. São tribos nômades reclusas que ainda caçam com arco e flecha e usam trenós puxados por cães para transporte.

Uma família de pessoas Siberian Ket
Uma família de pessoas Siberian Ket © Wikimedia Commons

Esses povos indígenas das florestas da Sibéria, conhecidos como o povo Ket (ou “Oroch” em alguns relatos), há muito intrigam antropólogos, historiadores e – sim – até entusiastas de OVNIs. A razão para isso é porque a origem dessas pessoas permaneceu um mistério por muito tempo.

Suas histórias, costumes, aparência e até linguagem são tão únicos de todas as outras tribos conhecidas que quase parece que vieram de outro planeta.

O povo Ket da Sibéria

Os Kets são uma tribo indígena da Sibéria e são considerados um dos menores grupos étnicos da região. Os cientistas estão perplexos com sua aparência, linguagem e estilo de vida semi-nômade tradicional, com alguns alegando laços com tribos aborígenes norte-americanas. De acordo com uma lenda Ket, eles vêm do espaço. Qual pode ser a verdadeira origem dessas pessoas aparentemente deslocadas?

O nome atual para este grupo étnico siberiano é 'Ket', que pode ser interpretado como 'pessoa' ou 'homem'. Antes disso, eles eram conhecidos como Ostyak ou Yenisei-Ostyak (um termo turco que significa “estranho”), o que refletia o local em que residiam. Os Ket primeiro viveram nas bacias médias e baixas do rio Yenisei, que agora é Krasnoyarsk Krai, no território federal da Sibéria, na Rússia.

Eles costumavam ser nômades, caçando e trocando peles de animais como esquilos, raposas, veados, lebres e ursos com comerciantes russos. Eles criavam renas e peixes em barcos enquanto viviam em tendas feitas de madeira, casca de bétula e peles. Muitas dessas atividades ainda são realizadas hoje.

Barcos dos Yenisei-Ostiaks se preparando para partir de Sumarokova
Barcos dos Yenisei-Ostiaks (Kets) se preparando para partir de Sumarokova © Wikimedia Commons

Enquanto a população Ket permaneceu relativamente estável durante o século XX, em cerca de 1000 pessoas, o número de falantes nativos de Ket diminuiu gradualmente.

Essa linguagem é notavelmente única e é considerada um “fóssil linguístico vivo”. A pesquisa linguística sobre a língua Ket levou à noção de que essas pessoas estão ligadas a algumas tribos nativas americanas na América do Norte, que vieram da Sibéria há milênios.

Folclore Ket

De acordo com uma lenda Ket, os Kets eram alienígenas que vieram das estrelas. Outra lenda afirma que os Kets chegaram primeiro ao sul da Sibéria, possivelmente nas montanhas Altai e Sayan ou entre a Mongólia e o Lago Baikal. No entanto, o início dos invasores na área forçou os Kets a fugir para a taiga do norte da Sibéria.

De acordo com a lenda, esses invasores foram os Tystad, ou “povo de pedra”, que podem ter estado entre os povos que criaram as primeiras confederações de estepes Hun. Essas pessoas podem ter sido pastores de renas nômades e pastores de cavalos.

A linguagem intrigante do povo Ket

Acredita-se que a linguagem dos Kets seja o elemento mais interessante deles. Para começar, a língua Ket é diferente de qualquer outra falada na Sibéria. Na verdade, esta língua é um membro do grupo linguístico Yenisei, que inclui uma variedade de línguas semelhantes faladas na área Yenisei. Todas as outras línguas desta família, com exceção do Ket, estão extintas. A língua Yugh, por exemplo, foi declarada extinta em 1990, enquanto as línguas restantes, incluindo as línguas Kott e Arin, morreram no século XIX.

Acredita-se que a língua Ket também possa ser extinta em um futuro próximo. De acordo com censos realizados durante o século XX, a população Ket permaneceu estável ao longo das décadas, nem aumentando nem diminuindo significativamente. O que preocupa é a queda no número de Kets que conseguem se comunicar em sua língua original.

No censo de 1989, por exemplo, 1113 Kets foram contados. No entanto, apenas aproximadamente metade deles conseguiu se comunicar em Ket, e a situação vem se deteriorando. De acordo com uma investigação da Al Jazeera de 2016, “talvez restem apenas algumas dezenas de falantes totalmente fluentes – e estes têm mais de 60 anos”.

As casas flutuantes dos kets Yenisei-Ostiaks
As casas flutuantes dos Yenisei-Ostiaks © Wikimedia Commons

Origens na América do Norte?

Os linguistas estão interessados ​​na língua Ket porque acredita-se que ela tenha sido desenvolvida a partir de uma língua proto-yeniseiana ligada a línguas como o basco na Espanha, o barushaski na Índia, bem como o chinês e o tibetano.

Edward Vajda, um linguista histórico da Western Washington University, chegou a propor que a língua Ket está ligada à família de línguas Na-Dene da América do Norte, que inclui Tlingit e Athabaskan.

Finalmente, observou-se que, se a ideia de Vajda estiver correta, seria uma grande descoberta, pois forneceria luz adicional sobre o tema de como as Américas foram colonizadas. Além das ligações linguísticas, os acadêmicos tentaram demonstrar ligações genéticas entre os Kets e os nativos americanos para corroborar o conceito migratório.

Este esforço, no entanto, tem sido um fracasso. Para começar, as poucas amostras de DNA coletadas podem ter sido contaminadas. Em segundo lugar, como os nativos americanos frequentemente se recusam a oferecer amostras de DNA, foram utilizadas amostras de DNA de nativos sul-americanos.

Considerações finais

Hoje, não está claro como o povo Ket da Sibéria acabou nesta parte remota do mundo, qual é sua conexão com outros grupos nativos da Sibéria e se eles têm ou não conexões com outros povos indígenas ao redor do mundo. Mas as características extremamente extraordinárias do povo Ket fazem com que eles se destaquem dramaticamente em comparação com qualquer outra tribo na Terra; algo que levou muitos pesquisadores a se perguntarem se eles podem realmente ser de origem extraterrestre – afinal, de onde mais eles viriam?

Artigo Anterior
O Incidente Vela: Foi realmente uma explosão nuclear ou algo mais misterioso? 1

O Incidente Vela: Foi realmente uma explosão nuclear ou algo mais misterioso?

Próximo Artigo
Por que as maiores pirâmides do mundo são mantidas em segredo? 2

Por que as maiores pirâmides do mundo são mantidas em segredo?